sábado, 23 de janeiro de 2010

Meditação


Imagina-te num lugar escuro do Cosmo onde não há vida nem Luz.
Estás só e não há nada a que possa te comparar,
Um desejo somente tens: sair da escuridão e tornar-te algo...
Pede então a Deus que lhe dê uma morada, um lugar para fixar-te
E Deus te dá um céu estrelado, com milhões de sóis rodopiando no Infinito.
Sob teus pés agora tens um planeta deserto tal qual a Lua e podes ver o sol e os demais astros.
Imaginas agora que mesmo assim este planeta não tem nada com que te assemelhar,
Nenhuma vida ou forma além de um vasto deserto.
Pedes então a Deus que te dê alguma coisa para contemplar.
E Deus te dá as montanhas, os lagos, as cordilheiras e enche de florestas e rios a paisagem que anteriormente estava deserta.
Tu passas muito tempo contemplando as belas paragens com tua alma feliz
Mas ainda falta-lhe algo, algo a que te assemelhes...
E faz novamente uma súplica ao Infinito, para que tenhas um amor maior.
Deus então cria todos os animais e enche a natureza de vida
E a ti dá um corpo perfeito para que possas caminhar e relacionar-te com os demais
Agora não estás mais sozinho e ainda tens os céus e as estrelas por companhia.
Sentes o coração transbordando de amor a Deus por suas obras,
Pois ele te tirou da escuridão e te deste a visão do próprio Amor manifestado.
Agora imagina esse amor invadindo teu coração.
Ele é como sangue nas tuas veias e irradia por todos os teus poros,
De ti ele transborda e alcança todos os seres que como ti vagueiam pela Terra
Vendo essa União, a própria Terra sente-se comovida e ilumina seu coração.
Entrando em sintonia com os demais planetas e estes com todas as estrelas
E enfim, o próprio Deus então se sente feliz, pois vê que sua obra se concluiu.

Om.
Shanti! Shanti! Shanti!

William D. Sversutti

2 comentários:

Antonio Ozaí da Silva disse...

Parabéns pelo blog.
É importante compartilhar suas reflexões... afinal, estamos sempre aprendendo e ensinando o tempo todo e o diálogo é parte deste processo...

abraços e tudo de bom,

Antonio Ozaí da Silva
http://antoniozai.wordpress.com

William disse...

Valeu Prof!
Teu blog me inspirou muito!
Abraço e tudo de bom!