segunda-feira, 23 de julho de 2012

Poemas - Forma - Sri Aurobindo


Forma

Oh adorador do infinito sem forma,
Não rejeites a forma, é Ele quem vive nela.
Cada finito é essa Infinitude
Sua velada alma de puro deleite entesourada.
A Forma, em seu coração de recôndito silêncio
Esconde o significado de Seu mistério,
A Forma é a morada assombrosa da eternidade,
Uma caverna do Imortal Eremita.

Há uma beleza nas profundezas de Deus,
Há um milagre do Maravilhoso
Que constrói o universo para sua habitação.
O Uno, em Sua glória inumerável,
Explodindo em forma e cor como uma rosa,
Compele as grandes pétalas do mundo a se abrirem.

Sri Aurobindo

Um comentário:

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

fantástico texto deste mestre!!!