sexta-feira, 16 de outubro de 2015



A Alegria de viver - Thomas Traherne

A alegria de viver jamais é completa

até que todas as manhãs despertes no Céu
vendo a ti mesmo no palácio do Pai
mirando os céus, e terra e o ar como dádivas celestiais
e tudo contemplando com reverente estima,
como se estivesses entre os anjos.
A noiva do monarca na câmara nupcial
não tem tantos motivos de prazer como tu.

Jamais fruirás plenamente a delícia da vida
até que o próprio mar flua em tuas veias
até que estejas vestido com os céus e coroado de estrelas
e percebas a ti mesmo como sendo o único herdeiro de todo o Universo
e mais que isso, 
pois todos os homens que nele estão são seus herdeiros,
tanto como tu.
Até que possas cantar, regozijar-te e deleitar-se em Deus,
assim como os avarentos com o ouro 
e os reis com seus cetros,
jamais poderás sentir a alegria de viver.

Até que teu espírito encha todo o Universo
e que as estrelas sejam tuas jóias
até que te sejam tão familiares os caminhos de Deus em todas as idades,
assim como a mesa onde te sentas
até que estejas intimamente ligado àquele "nada" nebuloso
do qual todo universo é feito
até que ames os homens desejando sua felicidade
com uma sede igual ao zelo que sentes por ti mesmo,
até que te regozijes em Deus
 por ser bom para todos,
jamais amarás a vida.

Até que tu a sintas mais que tuas posses,
e a percebas mais presente no hemisfério,
considerando as belezas que lá estão,
do que na tua própria casa,
até que te lembres quão tarde foste 
e quão maravilhoso foi quando chegou a Ele,
e sintas mais júbilo no palácio da tua glória,
como se ele estivesse sido feito hoje pela manhã.

Além disso, jamais amarás plenamente a vida 
até que ame a beleza de gozá-la,
até que estejas ardente e sequioso de persuadir os outros
a amá-la também.
E desta forma odiar totalmente a abominável corrupção
humana que despreza essa possibilidade,
pois preferirás sofrer as chamas do inferno a, 
voluntariamente seres culpado dos seus erros

O universo é um espelho da Beleza Infinita
porém o homem não o vê.
É um templo da majestade,
mas o homem não o olha.
É uma região de luz e Paz,
se o homem não a perturba.
É o paraíso de Deus.

É muito mais para o homem depois de sua queda do que antes.
É o lugar dos anjos e o portal do céu.
Quando Jacó despertou de seu sonho, ele disse:
"Deus está aqui, e eu não o sabia."
Como é sublime esse lugar!
Nada mais é que
a casa de Deus e o Portal do Céu.

Em: A Filosofia Perene - Aldous Huxley

Um comentário:

Nadja Feitosa disse...

Sublime,como seu ser.Obrigada por tantos momentos inspiradores,de conexão ao entrar em seu blog.Gratidão